Desenho de Joias

Desenho-e-peca

 

Essa novidade é pra quem é desenhista e modelista de joias.

A SM Designer de Joias acaba de lançar um gabarito que irá facilitar a vida desses profissionais.

O Gabarito de Gemas Comerciais reúne, numa única régua, os oito formatos e tamanhos de gemas naturais e sintéticas mais utilizados pelos criadores brasileiros de joias e bijuterias: quadrado, oval, gota, redondo, navete, triangular, retangular com quina viva e sem quina viva (chanfrado).

Segundo a idealizadora do projeto, Silvia Machado, as lapidações no Brasil têm tamanhos e formatos particulares. Pensando nisso, ela elaborou um extenso levantamento dos principais fornecedores de gemas do mercado brasileiro, até que chegou a estas formas.

Os gabaritos até então encontrados no mercado eram grossos, feitos de acrílico, o que provocava distorção no desenho, já que a caneta e a lapiseira são cônicos. Além disso, o desenhista tinha que ter um vasto conjunto de réguas, pois cada uma delas trazia um formato específico. Esta régua tem apenas 0,8 mm de espessura e evita essas distorções, sendo maleável e resistente.

Confira o Gabarito nas imagens abaixo:

gabarito

gabarito2

 

gabarito1

 

O Gabarito também é útil na triagem das pedras. “Se o joalheiro está com uma série de gemas misturadas na mesa, também pode utilizar o gabarito para separá-las e classificá-las por formato e tamanho”, detalha. Silvia Machado continuará expandindo sua pesquisa e vai lançar, no próximo bimestre, outra régua com mais formatos.

 

  Essa novidade é pra quem é desenhista e modelista de joias. A SM Designer de Joias acaba de lançar um gabarito qu...

Read More »

Rastreamento Inteligente de Jóias

20150223

A empresa GoldGPS  desenvolveu uma ferramenta voltada para a rotina e bem-estar do ramo joalheiro: uma plataforma de rastreamento inteligente, somado a um sistema de alta tecnologia via GPS, GPRS e RF (rádio frequência), que permite o monitoramento de objetos de alto valor, em tempo real e com grande precisão.

O principal objetivo do produto é prevenir, inibir e desestimular atos contra as joalherias através do uso de tecnologia de última geração em forma de “iscas” – customizadas para cada cliente. Em outras palavras, o cliente coloca a isca em meio às suas joias, e através do GPS consegue saber em qual prédio ela está, até mesmo em qual gaveta. Tudo isso por meio de um software intuitivo e extremamente simples que foi desenvolvido especialmente para esse produto.

 

A empresa GoldGPS  desenvolveu uma ferramenta voltada para a rotina e bem-estar do ramo joalheiro: uma plataforma de ras...

Read More »

Verdadeiro ou Falso? | Testando o ouro

inspecionar ouro

Sabe como diferenciar o ouro verdadeiro de um falso?
Preste atenção nessas dicas:

Método 1 de 6: Inspeção Visual
A primeira coisa a ser feita para checar se o ouro é real é observá-lo. Procure por sinais particulares que apontem se o material é verdadeiro.
Procure marcas oficiais na peça. Uma estampa indicará a fineza dele (1-999 ou .1.-.999) ou os quilates (10K, 14K, 18K, 22K ou 24K). Tudo menos de 10K não é considerado ouro verdadeiro. Uma lupa facilitará este processo.
•   Um pedaço mais velho pode não ter uma marca visível devido a desgastes.
•   O ouro falso pode exibir uma marca que pareça autêntica; mais testes serão necessários.
Procure por descolorações notáveis. É importante procurar descoloração em áreas que demonstrem fricção constante (tipicamente ao redor de bordas).
•   Você provavelmente possui um artigo que é apenas folheado a ouro caso o material esteja se desgastando e demonstre um metal diferente abaixo dele.

Método 2 de 6: Teste da Mordida
Morda o ouro com pressão moderada.
Examine as marcas deixadas no material. Na teoria, ouro real exibirá as marcas de seus dentes; marcas mais profundas indicam ouro mais puro.
•   Este teste normalmente não é recomendável, visto que você pode danificar os dentes. Sem mencionar que o chumbo é mais macio do que ouro – e peças folheadas a ouro poderão parecer reais ao serem mordidas.

Método 3 de 6: Teste do Ímã
Este é um teste fácil, mas não é algo garantido ou infalível. Algo fraco como um ímã de geladeira não será útil, mas ímãs mais fortes encontrados em lojas especializadas e em objetos comuns como trancas de bolsas femininas, brinquedos infantis ou Discos Rígidos antigos serão fortes o suficiente para a realização do teste.
Posicione o ímã acima do objeto. O ouro não é um metal magnético, portanto ele é falso se for atraído ou ao grudar-se no ímã. Entretanto, a falta de reações nem sempre indica a consistência do material, pois metais não-magnéticos são utilizados na falsificação de joias.

Método 4 de 6: Teste de Densidade
Existem poucos metais mais densos do que o ouro. A densidade de um ouro puro de 24K é cerca de 19.3 g/ml, o valor mais alto entre a maioria dos outros metais. Medir a densidade de seus objetos pode ajudá-lo a determinar se o ouro é real. Como regra geral, quanto maior a densidade, mais puro é o ouro. Certifique-se de realizar o teste em joias que não possuam gemas. Veja os avisos abaixo para mais informações importantes acerca do teste de densidade.
Pese o ouro. Um joalheiro normalmente pode fazer isso gratuitamente caso você não tenha uma balança. Você precisará pesá-lo em gramas.
Encha um frasco com água.
•   Um frasco com marcações de mililitros no lado é útil, visto que isso pode facilitar as medidas para o teste.
•   Não importa quanta água você use desde que o frasco não se encha completamente. O nível da água subirá assim que o ouro for imerso nela.
•   Também é importante anotar a exata quantidade do nível de água antes e depois da imersão.
Coloque o ouro no frasco. Anote o novo nível de água e calcule a diferença entre esses dois números em mililitros.
Use a seguinte fórmula para calcular a densidade: Densidade = deslocamento entre massa/volume. Um resultado próximo de 19 g/ml indica ouro real ou um material com densidade semelhante. Por exemplo:
•   Seu objeto de ouro pesa 38 g e desloca 2 mililitros de água. Usando a fórmula de [massa (38g)]/[deslocamento de volume (2 ml)], seu resultado seria de 19 g/ml, algo muito próximo à densidade do ouro.
•   Mantenha em mente que diferentes níveis de pureza terão diferentes resultados por g/ml:
•   14K – 12.9 a 14.6 g/ml;
•   18K amarelo – 15.2 a 15.9 g/ml;
•   18K branco – 14.7 a 16.9 g/ml;
•   22K – 17,7 a 17,8 g/ml;

Método 5 de 6: Teste do Prato Cerâmico
Este é um jeito fácil de descobrir a autenticidade do ouro. Mantenha em mente que o seu item pode acabar arranhado.
Encontre um prato cerâmico não vidrado. É possível comprar uma peça em quase qualquer loja de artigos domésticos.
Arraste seu objeto pela superfície do prato. Uma mancha preta indica que o ouro não é real, enquanto que uma mancha dourada indica a genuinidade do objeto.

Método 6 de 6: Teste do Ácido Nítrico
É daqui que nasceu o termo “teste ácido”, e é um método espetacular de testagem. Porém, devido às dificuldades relativas à aquisição do ácido e aos riscos de segurança inerentes à prática, é melhor deixar este teste para o joalheiro.
Posicione o pedaço de ouro em um pequeno recipiente de aço inoxidável.
Coloque uma gota de ácido nítrico em seu ouro e observe qualquer ação que disso decorrer.
•   Uma reação verde indica que seu objeto é um metal base ou folheado a ouro.
•   Uma reação da cor do leite indicaria um material de prata folheado a ouro.
•   Se não houver reação, então é provável que você esteja lidando com ouro real.

Dicas
•   As marcações são um pouco diferentes nas joalherias europeias e indicam a pureza do item. As marcações tipicamente possuem três dígitos e são como o seguinte:
→   Marcação 10K 417: pureza do ouro é 41.7%;
→   Marcação 14K 585: pureza do ouro é 58.5%;
→   Marcação 18K 750: pureza do ouro é 75%;
→   Marcação 22K 917: pureza do ouro é 91.7%;
→   Marcação 24K 999: pureza do ouro é 99.9%;

•   Quando dizemos ouro de 24 quilates ou 24K, queremos dizer que todas as 24 partes do ouro são compostas pelo material puro e sem traços de outros metais. O material, então, é considerado 99.9% puro. Ouro de 22K significa que 22 partes da joia são de ouro enquanto que outras 2 partes são feitas de outros metais. Isto é considerado 91.3% puro. Ouro de 18K significa que 18 partes do ouro são puras enquanto que as outras 6 partes são feitas de outro metal. Isto é igual a um material 75% puro. A pureza baixa a partir daí, sendo que cada quilate equivale a 4.1625%.
•   Os outros metais que dão a consistência e a cor ao ouro com menos de 24K. Nós podemos indicar que 24K é o material mais macio e que o de 10K é o mais duro, pois 10K teria apenas 41.6% de ouro, enquanto que o resto seria composto por outros metais mais resistentes. A cor dos outros metais embeleza a joia, algo visível no ouro branco, amarelo, vermelho, etc.
•   24K é ouro puro[1], mas ele é geralmente macio demais para ser utilizado em joias ou moedas. Por causa disso, outros metais são adicionados para criar consistências, o que gera diferentes densidades.

Avisos
•   Aviso sobre o Teste de Densidade: Muitas joias robustas são, de fato, ocas. Se ar estiver acumulado dentro da joia, isto IRÁ invalidar o teste de densidade, pois o ar adicionará flutuabilidade e aumentará o volume do objeto imerso na água. O teste de densidade é válido apenas para objetos sólidos, ou para objetos cujo ar tenha sido expelido de forma que a água possa preencher toda a cavidade interna. Uma pequena bolha de ar deixada dentro da joia criará um resultado impreciso.
•   Aviso sobre o Teste de Densidade: Devido aos cálculos precisos necessários para a realização do teste de densidade, o processo será muito impreciso se você não possuir um frasco que exiba a dosagem líquida em mililitros e uma balança precisa.
•   Aviso sobre o Teste de Densidade: O teste de densidade não é o jeito mais preciso de se descobrir se o ouro é real. Para ser preciso, você terá de saber quais materiais compõem seu ouro e a quais densidades os mesmos estão associados.
•   Aviso sobre o Teste com Ácido Nítrico: O ácido nítrico é uma substância altamente corrosiva. Precauções devem ser tomadas caso tal material seja utilizado para os testes. O ouro em si é seguro, pois é insolúvel em ácido nítrico. Entretanto, objetos que não sejam de ouro podem ser danificados quando testados no ácido nítrico.

Materiais Necessários

•   Lupa (Para Inspeção Visual)
•   Imã (Para o Teste do Imã)
•   Balança (Para o teste de Densidade)
•   Frasco (Para o Teste de Densidade)
•   Calculadora (Para o Teste de Densidade)
•   Prato cerâmico não vidrado (Para o Teste do Prato Cerâmico)
•   Ácido Nítrico (Para o Teste com o Ácido Nítrico)
•   Recipiente de Aço Inoxidável (Para o Teste com Ácido Nítrico)

Sabe como diferenciar o ouro verdadeiro de um falso? Preste atenção nessas dicas: Método 1 de 6: Inspeção Visual A prime...

Read More »

Joias | Cuidados

Limpar-Joia

As joias são acessórios que dão um toque de charme e glamour para todas as mulheres e, se bem cuidadas, podem passar de geração pra geração, sem perder o brilho e encanto que cada peça tem em particular.
Pensando nisso, trazemos aqui algumas dicas para mostrar a melhor maneira de garantir o brilho e durabilidade de suas pratas, ouros e pérolas.

Como cuidar: independente do material, a joia deve ser a última peça a compor a produção na hora de se vestir. Deve-se evitar contato com qualquer produto cosmético, maquiagem e ainda detergente, desinfetante e outro materiais de limpeza, pois os produtos químicos reagem com as joias e facilitam a oxidação.
Obs.: após o uso, uma limpeza com flanelas secas e macias são boa solução para adiar o aspecto envelhecido.

O que evitar: enquanto o ouro é material resistente e aguenta mergulhos no mar e na piscina, pérolas e prata devem ficar distante destes ambientes, inclusive dos banhos diários.

Como guardar: o ideal é que cada peça tenha um estojo próprio, para evitar riscos causados pelo contato com outras joias. Uma boa ideia é guardá-las em sacos plásticos com fechamento de pressão, pois eles isolam as peças do contato com o ar e ainda possibilitam observá-las sem contato com as mãos.

Como limpar: recomenda-se levar suas joias em oficinas especializadas em polimento pelo menos a cada dois anos, mas independente disso, existem métodos caseiros que podem te salvar naqueles dias de festa.

. Para prata, o tradicional Silvo é um bom polidor, o importante é não deixar o produto secar na peça. Não se deve esquecer de lavar as joias duas ou três vezes com detergente líquido neutro, secar e enxugar com um tecido bem macio depois de utilizar qualquer produto próprio para a limpeza. E para melhorar o brilho, lustre as joias com flanela ou algodão seco.

. Em ouro, banhos de bicarbonato de sódio são um alternativa possível. Basta esquentar três colheres de sopa de bicarbonato em pó numa panela com dois copos de água e depois passar na peça com a ajuda de um cotonete ou escova de cerdas macias.

As joias são acessórios que dão um toque de charme e glamour para todas as mulheres e, se bem cuidadas, podem passar de...

Read More »

Características do Ouro

ouro

O ouro é conhecido desde a antiguidade e provavelmente foi um dos primeiros materiais trabalhados pelo homem. Sempre representou riqueza material para a humanidade, associado ao luxo e muitas vezes ao sagrado, sendo evidenciado pela Bíblia.

É encontrado em forma de pepita, misturado ao quartzo e a outros metais, em minas, encostas e leitos dos rios, em vários lugares do mundo, mas sempre em quantidades pequenas.

Extremamente maleável, para emprestar resistência ao ouro é preciso ligá-lo a outros metais como a prata, o cobre, o níquel ou o paládio. A quantidade desses metais em sua liga é que faz com que ele seja mais ou menos puro e ainda,  podem acontecer variações de cores. As mais usadas em joalheria são o amarelo, rosa e branco. Porém, existem também nas cores: pérola, verde, azul, vermelho, lilás, púrpura, marrom e cinza.

Quanto mais raro, mais valioso. É isso que faz com que o ouro seja considerado o metal mais precioso que existe. Além de jóias (anéis, relógios, brincos, pulseiras e colares), é muito utilizado em objetos de luxo, medalhas, tecnologias, moedas e até para fins comestíveis (como decoração para doces refinados).

Nomenclaturas

Quilate (K) = unidade de medida da porcentagem de ouro nas ligas;
Ouro puríssimo = 100% de ouro → 24 quilates (24K) ou ouro 999,9 → usado como lastro monetário;
Ouro puro = 91,6% → 22 quilates (22K) ou ouro 916,6 → moedas e joias para investimento;
Ouro de excelente qualidade = 75% de ouro → 18 quilates (18K) ou ouro 750 → mais usado na joalheria da Europa e do Brasil;
Ouro de ótima qualidade = 58,33% → 14 quilates (14K) ou ouro 586 → muito usado na joalheria norte-americana;
Ouro de boa qualidade = 41,6% de ouro → 10 quilates (10K) ou ouro 416 → usado na maioria das joalherias brasileiras, muitas vezes titulado como Ouro 12, porém não podendo ser chamado assim, já que o ouro 12K tem 50% de ouro (pois é metade de 24K);
Ouro de menor qualidade = 37,5% de ouro → 9 quilates (9K) ou ouro 375 → usado na maioria das joias do Reino;
Ouro de baixa qualidade = 33,3% de ouro → 8 quilates (8K) ou ouro 333 → mais baixo teor aceitável na joalheria.

Confira as opções da Boiko: http://www.joalheriaboiko.com.br/

 

brinco-em-ouro-amarelo-18k-com-diamantes_lst_cat

alianca-classica-em-ouro-amarelo-branco-e-rose-18k_lst_cat

gargantilha-c-rubi-oval-e-diamantes_lst_cat

O ouro é conhecido desde a antiguidade e provavelmente foi um dos primeiros materiais trabalhados pelo homem. Sempre rep...

Read More »

Características da Prata

PEPITA

A prata é conhecida desde a Pré-História, alguns historiadores estimam que sua descoberta se fez pouco depois do cobre e do ouro. No Egito, o ouro era considerado um metal perfeito, logo, lhe era atribuído o símbolo de um círculo, já a prata era representada por um semicírculo.

Geralmente a prata é encontrada em forma compacta como grãos e pepitas. Quando polida torna-se um belo metal de cor branco-prata brilhante. Sua maleabilidade se tornou ideal para confecção de objetos decorativos. Nos tempos antigos ela era muito usada no pagamento de dívidas, ornamentos pessoais e artigos religiosos.

Como é impossível utilizar a prata em sua forma pura, devido a maleabilidade, ela é ligada com outros metais e recebe diversas denominações que correspondem a quantidade de prata pura na liga. Por exemplo, a prata 925 possui 92,50% de prata e o restante 7,50% são de outros metais.

Um objeto só é considerado prata de lei – que recebe esse nome devido a lei regida pelo Rei de Portugal, Dom Afonso III, que punia quem alterasse o valor da mistura – quando seja composta pelo menos com 80% de pureza.

Nomenclaturas

Prata Baixa ou Prata 90: com mais de 200 milésimos de liga (cobre);

Prata de Lei teor 800: contém 20% de liga;

Prata de Lei teor 833: contém 16% de liga;

Prata de Lei teor 835: contém 16% de liga, acrescida de um banho de prata;

Prata de Lei teor 916: contém 8% de liga;

Prata de Lei teor 925 ou Sterling: contém 7,5% de liga;

Prata de Lei teor 950: contém apenas 5% de liga.

Prata de Lei teor 916 ou 1º título ou 11 dinheiros: contém 8% de liga; é mais usada em Portugal.

Confira as opções da Boiko: http://www.joalheriaboiko.com.br/

relogio-michael-kors-prata-cronografo-pulseira-de-aco-mk5020_dz alianca-de-bodas-de-prata-em-ouro-amarelo-18k-com-detalhe-em-ouro-branco-18k_dz alianca-de-compromisso-em-prata-950_dz

A prata é conhecida desde a Pré-História, alguns historiadores estimam que sua descoberta se fez pouco depois do cobre e...

Read More »

Moda 2015 | Tendências do Verão

 

Essa época do ano, adorada por muitos, certamente inspira estilos mais descolados e coloridos.  As tendências de 2015 foram lançadas por eventos como Fashion Rio e São Paulo Fashion Week. Vamos conferir?

Ladylike

Direto da década de 50 e 60 o estilo voltou. Saias midi levemente godês e saias rodadas com a cintura marcada dão mais sutileza ao visual. Segundo a consultora de moda Danielle Ferraz, pode-se misturar a peça com um cropped ou camisetas de malha.

BeFunky_01a1.jpg1 Estilo-Lady-Like2 c2830ad8412a49c47fa30255f16c7f99

Esporte Chic

Peças usadas para prática de esportes ganham destaque com a tendência chamada “comfy” (conforto em inglês). A ideia é usá-las de uma forma mais elegante como o shorts de corrida, porém com um tecido mais refinado.

13 41

Laranja e Amarelo

A energia vibrante dessas cores que têm a cara do verão e ganhou espaço nas coleções de várias grifes no Fashion Rio.

30_07_blog

Estampas Bicolores

Belas estampas, com a predominância de duas cores.

colcci-spfw-verao-2015-desfile-img-3

Pantalonas

Formas amplas e leveza de tecidos seguem em alta com a aposta em pantalonas.

pantalonas verao 2015 1

Agora que você já está por dentro das tendências, que tal aliar esses visuais descolados com joias da Boiko? Confira: http://www.joalheriaboiko.com.br/

  Essa época do ano, adorada por muitos, certamente inspira estilos mais descolados e coloridos.  As tendências de 2015...

Read More »

A Origem do Buquê

buque-de-rosas-1

A palavra Buquê é de origem francesa e se trata de um arranjo de flores usado pela noiva no dia de seu casamento. Há muitas teorias que relatam sobre a origem do Buquê. A primeira delas surgiu na Antiga Grécia, onde no dia do casamento as flores deveriam ser oferecidas num ritual a deusa Hera, noiva de Zeus.

Já alguns historiadores citam que, na Era Medieval, era tradição na França que a jovem que iria se casar percorresse a pé as ruas da vila a caminho da igreja. Durante esse trajeto, os moradores da vila ofereciam flores para que a jovem tivesse sorte e felicidade. Ao final da caminhada a moça já teria recolhido muitas flores, formando um buquê.

Outra teroria, um pouco estranha pelo motivo, era que nos séculos XVI e XVII, os hábitos de higiene eram raros e o primeiro banho do ano era tomado apenas no inicio da Primavera (Hemisfério Norte), no mês de Maio. Logo, as flores eram usadas para disfarçar o mal odor.

O ato de jogar o buquê foi disseminado na França durante o século XIV e tinha como objetivo dar sorte a moça solteira que conseguisse pegar o adorno. O gesto de atirar o bouquet surgiu para evitar que as moças solteiras arrancassem pedaços do vestido da noiva, para terem sorte em encontrar um companheiro.

Com o passar do tempo e com o surgimento de diversas flores exóticas, os arranjos começaram a ser mais sofisticados e simbólicos. Confira alguns deles:

Acácia branca ou rosada: constância e elegância

Azaleia: romance;

Begônia: timidez;

Camélia: beleza, virtude;

Copo de leite: felicidade e pureza;

Cravo: fertilidade;

Crisântemo: paixão;

Dália: delicadeza;

Girassol: vida;

Hortência: energia;

Jasmim: amor;

Lírio: sorte e casamento;

Margarida: inocência;

Miosótis: amor sincero;

Tulipa: amor;

Violeta: lealdade;

Orquídea: sensualidade;

Rosa branca: pureza, paz;

Rosa champanhe: admiração, reverência;

Rosa alaranjada: fascínio, encanto;

Rosa cor-de-rosa: amizade, carinho;

Rosa vermelha: amor, paixão;

Atualmente o buquê tornou-se uma peça essencial, sendo até mesmo considerado parte do look da noiva. Os modelos são os mais variados novas tendências demarcam o uso de botões, pedras, pérolas, tecidos e outros apetrechos para compor o buquê.

Buques-de-noiva-7 Buques-de-noiva-5 Buques-de-noiva-2 Buques-de-noiva-9 Buques-de-noiva-3

 

A palavra Buquê é de origem francesa e se trata de um arranjo de flores usado pela noiva no dia de seu casamento. Há mui...

Read More »

Como organizar suas joias

bs_44tt556

Se organizar pode ser uma tarefa um pouco difícil para algumas pessoas. Mas, certamente, ajuda a ter uma melhor visualização do que você tem em casa, seja sapatos, roupas, bolsas e… as suas lindas joias!

O primeiro passo pode se tornar um pouco complicado, é necessário fazer uma faxina nas seus joias primeiro. Sempre tem alguma coisinha que queremos desapegar, não é mesmo?

Agora que suas peças estão selecionadas você precisa guardá-las de um modo fácil e prático de achar. Você deve levar em conta que algumas joias são mais delicadas que outras e merecem um lugarzinho especial. Existe por ai uma grande quantidade de porta-joias, caixinhas, ganchos, cabides e organizadores desenvolvidos especialmente para guardar seus apetrechos. Mas, que tal um pouco de criatividade?

 

forminhas d egelo

Forminhas de Gelo

dicas-de-como-organizar-joias-e-bijuterias

Forminhas de Silicone

02a27461cd4f3b03a21663d886a668b7 237353842830770888_HtXsCvwm_c26 Organize-Jewellery-Jewellery-Box-Jewellery-stand-Jewellery-Case OLYMPUS DIGITAL CAMERA bijuterias-joias

Se organizar pode ser uma tarefa um pouco difícil para algumas pessoas. Mas, certamente, ajuda a ter uma melhor visualiz...

Read More »

O Poder das Pérolas

Image of a white pearl in a shell on a white background.

Das ostras ao porta-joias.

As pérolas são opções clássicas e charmosas. Resultado de uma reação natural dos moluscos que, ao receberem um corpo estranho em seu interior, possuem um sistema de defesa que cria uma fina camada de tecido que protege as vísceras da ostra. Essa substância segregada pelo manto é denominada nácar ou madrepérola, um composição de 90% de um material calcário – a aragonita (CaCO3) -, 6% de material orgânico (conqueolina, o principal componente da parte externa da concha) e 4% de água.

Esse processo de maturação leva em média 3 anos e só acontece em apenas uma a cada 10.000 ostras. As cores das pérolas podem mudar de acordo com as substâncias presentes na água.

ibgmMTGPerolasCultivadas-20101123-180527-20110602-084414

Atualmente, grande parte das pérolas são cultivadas já que as naturais tornaram-se cada vez mais raras. O cultivo de pérolas é feito em água doce, a diferença é que um núcleo sintético é introduzido na ostra para que ocorra o processo de defesa e, consequentemente, a produção da pérola.

 

Tipos de Pérolas

Pérolas de água doce

Encontradas ou cultivadas em moluscos de água doce. Em lagos, rios ou lagoas. Esse tipo de pérola geralmente tem formatos irregulares, mas também podem ser encontrados em formas perfeitamente esféricas. Os tipos de cores mais encontradas são pérolas negras, branca, rosa e vermelha.

Pérolas de água salgada

As pérolas de água salgada são cultivadas em ostras de água salgada. Estes tipos de pérolas também podem ser encontradas em um formato bastante irregular, inclusive se forem totalmente naturais, embora as melhores culturas sejam conhecidas pelos tipos de pérolas com forma regular, esférica e com aspecto delicado.

Como saber se a pérola é verdadeira:

  • Leve as suas pérolas a um joalheiro profissional para a avaliação.
  • Pérolas verdadeiras são compostas de plaquetas feitas de uma solução de carbonato de cálcio conhecidas como madrepérola. Essas camadas são sobrepostas num padrão hexagonal, isso atribui uma textura arenosa à pérola.
  • As pérolas cultivadas são tecnicamente verdadeiras  Tenha em mente que as pérolas cultivadas são pérolas tecnicamente reais, apesar de que algumas variações na cor, nácar, brilho e forma possam existir entre as pérolas cultivadas e pérolas naturais de água salgada. Na realidade, grande parte das pérolas no mercado são cultivadas.

492cabb29bb902ff7cc337ad05bc6e2a perolas_a_porcos_01 3386c82103d17fb194219a637a65412b 26a2e1a6249bfe443f8035d8e725f6f2 723cbbfd602fa5435ce771bcc338e01b

Das ostras ao porta-joias. As pérolas são opções clássicas e charmosas. Resultado de uma reação natural dos moluscos que...

Read More »