Relógios | Curiosidades

Relogio-antigoA necessidade humana de contar as horas é algo que já existe há milhares de anos. Diversas tecnologias já foram empregadas nessa tarefa, gerando resultados cada vez mais precisos.
Confira abaixo algumas curiosidades sobre a marcação de tempo e sobre os relógios:

EM PARTES: Por que o dia tem 24 horas e as horas têm 60 minutos? Essa divisão remete aos sistemas numéricos dos povos antigos. Hoje, usamos o sistema decimal, baseado no número 10. Mas, antigamente, eram populares o duodecimal, centrado no 12 (número de falanges dos dedos da mão), e o sexagesimal, fundamentado no 60 – cuja origem talvez venha da multiplicação de 12 por 5 (número de dedos da mão). Quando babilônios, egípcios e gregos criaram escalas de tempo, basearam-se nesses valores.

INVERTIDO: Em 1920, nos Estados Unidos, foi inventado um relógio curioso: os ponteiros giram no sentido anti-horário, e os números do visor aparecem invertidos. A criação não era uma maluquice: foi feita sob medida para as barbearias. Assim, enquanto tinham o cabelo cortado, de frente para o espelho, os clientes podiam conferir as horas vendo o reflexo do relógio instalado na parede atrás deles.

CIÊNCIA DAS HORAS: Há tanto conhecimento relacionado com a medição do tempo que se criou uma ciência voltada exclusivamente para esse assunto: a horologia. Ela estuda, entre outros temas, as unidades de contagem do tempo, a evolução dos relógios e as técnicas de montagem, manutenção e conservação desses aparelhos.

À MODA ANTIGA: 
Já reparou que em alguns relógios que usam números romanos o algarismo 4 é indicado como IIII, e não IV? Uma das hipóteses é estética: assim, os quatro primeiros números usam a letra I (I, II, III, IIII), a quadra seguinte apresenta o V (V, VI, VII, VIII) e no final vem o X (IX, X, XI e XII). Também pode ser em respeito às iniciais do deus romano Júpiter (que, em latim, é grafado Ivupiter).

HORA OFICIAL: 
O território brasileiro é cortado por quatro fusos horários. Mas, quando se trata do horário oficial, a referência é a hora da capital, Brasília. Ela é determinada pelo Observatório Nacional (ON), instituição criada ainda no período imperial por dom Pedro I. Esse órgão é o responsável pela chamada hora legal brasileira, parâmetro cronológico essencial para um sem-número de atividades produtivas e de prestação de serviços.

NA PISTA: Você sabe como é feita a cronometragem de provas de automobilismo? Cada carro possui um pequeno emissor de ondas de rádio. Em determinados pontos da pista, são instalados sensores capazes de ler esses sinais no exato instante em que o automóvel passa por ali. Para evitar confusão, cada emissor trabalha numa frequência diferente. Com base nos dados coletados, um computador calcula resultados como a ordem dos pilotos, a distância entre cada um deles e a volta mais rápida.

AM/PM: Sabe o que significam essas letrinhas? Já reparou que elas só aparecem quando as horas são representadas de 1 a 12 (e não até 24)? Comumente usadas em países de língua inglesa, AM e PM são siglas para as expressões em latim ante meridium e post meridium, que significam, respectivamente, antes e depois do meio-dia.

NA DIREÇÃO CERTA: Você sabia que um relógio de ponteiros também pode servir como bússola? A técnica só funciona com aparelhos analógicos, que devem estar marcando a hora certa. Se for época de horário de verão, lembre-se de que será preciso atrasar o equipamento em uma hora. Funciona assim: a marca das 12 horas deve ser apontada para o Sol. Então você deve pensar em uma linha imaginária que divida em duas partes iguais o ângulo formado entre o ponteiro das horas e a posição do meio-dia. Aí será o Norte.

ROTINA VEGETAL: 
A flor onze-horas tem esse nome porque todo dia, por volta desse horário, ela abre as pétalas. Plantas assim possuem um relógio biológico, que é regulado pelos seus níveis de açúcar. É como se elas soubessem a quantidade desse nutriente que conseguem produzir em 24 horas. Quando chega nesse total, a planta entende que o ciclo acabou e que é hora de começar tudo de novo.

SIMULANDO A DESORDEM: Em versões eletrônicas de jogos de cartas, como o computador faz para embaralhá-las? E o que isso tem a ver com relógios? Para executar essa tarefa (e muitas outras), a máquina precisa gerar números aleatórios (no caso do baralho, a sequência randômica é usada como base para organizar as cartas de forma imprevisível). Para tanto, o computador usa uma fórmula, em que um valor inicial passa por uma série de operações. Mas, para dar certo, esse número de entrada precisa ser sempre diferente. E é aí que o relógio entra: o computador lê a hora (12h, 55min e 36s, por exemplo) e a transforma em um número (125536). Como esse valor muda a todo instante, é um ótimo parâmetro para alimentar a fórmula que resulta em números randômicos.

JOGO CRONOMETRADO: Os relógios de jogos de xadrez são dois cronômetros independentes, um para cada competidor, ambos em contagem regressiva. Quando a partida começa, o contador do primeiro jogador é disparado. Ao concluir a jogada, ele aperta um botão que interrompe sua contagem e inicia a do adversário. Se não houver xeque-mate, desistência ou declaração de empate, perde quem chegar primeiro ao fim do seu tempo.

PEÇAS RARAS: O Museu do Relógio Professor Dimas de Melo Pimenta, em São Paulo, é a única instituição desse tipo em toda a América Latina voltada para a história da medição do tempo. O acervo contém cerca de 700 peças. A mais antiga é um relógio de bolso alemão de 1620. Um dos modelos mais curiosos é um despertador dos anos 1920 que, além de soar o alarme, prepara café.

No site da Boiko, você encontra diversas opções de relógios.
Confira: http://www.joalheriaboiko.com.br/relogios-1.html

Relogio-antigoA necessidade humana de contar as horas é algo que já existe há milhares de anos. Diversas tecnologias já foram empregadas nessa tarefa, gerando resultados cada vez mais precisos.
Confira abaixo algumas curiosidades sobre a marcação de tempo e sobre os relógios:

EM PARTES: Por que o dia tem 24 horas e as horas têm 60 minutos? Essa divisão remete aos sistemas numéricos dos povos antigos. Hoje, usamos o sistema decimal, baseado no número 10. Mas, antigamente, eram populares o duodecimal, centrado no 12 (número de falanges dos dedos da mão), e o sexagesimal, fundamentado no 60 – cuja origem talvez venha da multiplicação de 12 por 5 (número de dedos da mão). Quando babilônios, egípcios e gregos criaram escalas de tempo, basearam-se nesses valores.

INVERTIDO: Em 1920, nos Estados Unidos, foi inventado um relógio curioso: os ponteiros giram no sentido anti-horário, e os números do visor aparecem invertidos. A criação não era uma maluquice: foi feita sob medida para as barbearias. Assim, enquanto tinham o cabelo cortado, de frente para o espelho, os clientes podiam conferir as horas vendo o reflexo do relógio instalado na parede atrás deles.

CIÊNCIA DAS HORAS: Há tanto conhecimento relacionado com a medição do tempo que se criou uma ciência voltada exclusivamente para esse assunto: a horologia. Ela estuda, entre outros temas, as unidades de contagem do tempo, a evolução dos relógios e as técnicas de montagem, manutenção e conservação desses aparelhos.

À MODA ANTIGA: 
Já reparou que em alguns relógios que usam números romanos o algarismo 4 é indicado como IIII, e não IV? Uma das hipóteses é estética: assim, os quatro primeiros números usam a letra I (I, II, III, IIII), a quadra seguinte apresenta o V (V, VI, VII, VIII) e no final vem o X (IX, X, XI e XII). Também pode ser em respeito às iniciais do deus romano Júpiter (que, em latim, é grafado Ivupiter).

HORA OFICIAL: 
O território brasileiro é cortado por quatro fusos horários. Mas, quando se trata do horário oficial, a referência é a hora da capital, Brasília. Ela é determinada pelo Observatório Nacional (ON), instituição criada ainda no período imperial por dom Pedro I. Esse órgão é o responsável pela chamada hora legal brasileira, parâmetro cronológico essencial para um sem-número de atividades produtivas e de prestação de serviços.

NA PISTA: Você sabe como é feita a cronometragem de provas de automobilismo? Cada carro possui um pequeno emissor de ondas de rádio. Em determinados pontos da pista, são instalados sensores capazes de ler esses sinais no exato instante em que o automóvel passa por ali. Para evitar confusão, cada emissor trabalha numa frequência diferente. Com base nos dados coletados, um computador calcula resultados como a ordem dos pilotos, a distância entre cada um deles e a volta mais rápida.

AM/PM: Sabe o que significam essas letrinhas? Já reparou que elas só aparecem quando as horas são representadas de 1 a 12 (e não até 24)? Comumente usadas em países de língua inglesa, AM e PM são siglas para as expressões em latim ante meridium e post meridium, que significam, respectivamente, antes e depois do meio-dia.

NA DIREÇÃO CERTA: Você sabia que um relógio de ponteiros também pode servir como bússola? A técnica só funciona com aparelhos analógicos, que devem estar marcando a hora certa. Se for época de horário de verão, lembre-se de que será preciso atrasar o equipamento em uma hora. Funciona assim: a marca das 12 horas deve ser apontada para o Sol. Então você deve pensar em uma linha imaginária que divida em duas partes iguais o ângulo formado entre o ponteiro das horas e a posição do meio-dia. Aí será o Norte.

ROTINA VEGETAL: 
A flor onze-horas tem esse nome porque todo dia, por volta desse horário, ela abre as pétalas. Plantas assim possuem um relógio biológico, que é regulado pelos seus níveis de açúcar. É como se elas soubessem a quantidade desse nutriente que conseguem produzir em 24 horas. Quando chega nesse total, a planta entende que o ciclo acabou e que é hora de começar tudo de novo.

SIMULANDO A DESORDEM: Em versões eletrônicas de jogos de cartas, como o computador faz para embaralhá-las? E o que isso tem a ver com relógios? Para executar essa tarefa (e muitas outras), a máquina precisa gerar números aleatórios (no caso do baralho, a sequência randômica é usada como base para organizar as cartas de forma imprevisível). Para tanto, o computador usa uma fórmula, em que um valor inicial passa por uma série de operações. Mas, para dar certo, esse número de entrada precisa ser sempre diferente. E é aí que o relógio entra: o computador lê a hora (12h, 55min e 36s, por exemplo) e a transforma em um número (125536). Como esse valor muda a todo instante, é um ótimo parâmetro para alimentar a fórmula que resulta em números randômicos.

JOGO CRONOMETRADO: Os relógios de jogos de xadrez são dois cronômetros independentes, um para cada competidor, ambos em contagem regressiva. Quando a partida começa, o contador do primeiro jogador é disparado. Ao concluir a jogada, ele aperta um botão que interrompe sua contagem e inicia a do adversário. Se não houver xeque-mate, desistência ou declaração de empate, perde quem chegar primeiro ao fim do seu tempo.

PEÇAS RARAS: O Museu do Relógio Professor Dimas de Melo Pimenta, em São Paulo, é a única instituição desse tipo em toda a América Latina voltada para a história da medição do tempo. O acervo contém cerca de 700 peças. A mais antiga é um relógio de bolso alemão de 1620. Um dos modelos mais curiosos é um despertador dos anos 1920 que, além de soar o alarme, prepara café.

No site da Boiko, você encontra diversas opções de relógios.
Confira: http://www.joalheriaboiko.com.br/relogios-1.html

About the author

Related posts

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *